APLICAÇÃO DA MATRIZ SWOT NA AUDITORIA INTERNA

Percebe-se no mercado muitas necessidades de atuação da Auditoria Interna, e com isso, via de regra o plano estratégico desta atuação deve ser periodicamente revisado e ajustado. Neste sentido, uma análise da matriz SWOT da Auditoria Interna é satisfatoriamente reconhecida como uma alternativa de se identificar os principais fatores internos e externos que são importantes para alcançar a estratégia definida.

A análise SWOT é indicada para fazer diagnóstico de ambientes, internos ou externos à organização, e que estrategicamente fornece técnicas para identificação, no ambiente interno, das forças e fraquezas, e no ambiente externo, das oportunidades e ameaças. Sendo a Auditoria Interna uma atividade independente e que presta assessoria, examinando a adequação, eficiência e eficácia das operações e desempenho das áreas, objetivos e políticas da organização, depende de ferramentas que busquem informações verossímeis ao objetivo da auditoria.

A matriz SWOT da Auditoria Interna é constituída de quatro elementos, sendo: 1) FORÇAS, que se caracterizam pelas habilidades, ações positivas e competências da organização. 2) FRAQUEZAS, que são as características negativas, ou seja, pontos onde a ausência da capacidade gera problemas ou falta de controle. 3) AMEAÇAS, que correspondem às características externas que são negativas e não podem ser controladas e as 4) OPORTUNIDADES as características externas que influenciam positivamente na gestão.

Ao construir uma matriz SWOT, a Auditoria Interna alcança uma rica contribuição à qualidade dos trabalhos, pois está atenta aos pontos fracos e fortes e à adequação entre os fatores externos e internos, desenvolvendo um diagnóstico estratégico e eficaz. A SWOT torna-se assim, parte integrante de métodos de planejamento estratégico, que analisa os cenários, compila as informações coletadas através dos quatro elementos e gera uma matriz de forma estruturada. Além de ser uma ferramenta estratégica, também potencializa o foco e direciona os resultados, fornecendo credibilidade às informações obtidas pela equipe de Auditoria Interna.

Abaixo, em detalhes, tópicos relacionados aos quatro elementos da SWOT:

FORÇAS

ü  Visão, missão, valores e documentos de auditoria interna definidos, bem como papéis, responsabilidades e relatórios claros, concisos e objetivos;

ü  Políticas, procedimentos e manuais, incluindo padrões e modelos de relatórios formais;

ü  Planos individuais de treinamento e possibilidade de certificação de pessoal;

ü  Acompanhamento formal de recomendação e processo estabelecido para se identificar pontos de atenção;

ü  Relacionamento construtivo com a alta administração, equipe de auditoria e demais entes relacionados;

ü  Garantia de qualidade e programa de melhoria continua devidamente formalizado e em funcionamento;

ü  Uso do Sistema Integrado de Auditoria, incluindo o processo de acompanhamento de recomendações;

FRAQUEZAS

ü  Pessoal limitado;

ü  Mudanças significativas no pessoal;

ü  Lacuna do conhecimento institucional;

ü  Lacunas de competências devido a recursos humanos limitados;

ü  Uso limitado de análise de dados e mineração de dados;

ü  Limitadas oportunidades de carreira de pessoal dentro da organização e no mercado de forma geral;

ü  Participação limitada como observador em vários Conselhos;

ü  Baixo apoio da alta administração nos serviços prestados e nos objetivos pretendidos em cada trabalho;

ü  Tempo escasso e recursos financeiros insuficientes;

OPORTUNIDADES

ü  Melhorar a percepção da habilidade, conhecimento e capacidades da equipe;

ü  Educar as partes interessadas sobre o papel e as capacidades da auditoria interna;

ü  Envolva-se em novas iniciativas cedo para incorporar controles adequados e eficientes;

ü  Maior colaboração com outras funções de garantia, incluindo gerenciamento de riscos;

ü  Introduzir o risco e controlar a aplicação de auto avaliações em diferentes níveis;

ü  Melhorar o conhecimento e as habilidades em análise de dados, bem como a identificação de novas tecnologias e ferramentas disponíveis no mercado;

ü  Uso efetivo da terceirização e co-sourcing da função, identificando a melhor possibilidade para a organização considerando a realidade em que está inserida e as metas de curto, médio e longo prazo;

AMEAÇAS

ü  Organização lenta para implementar recomendações;

ü  Impedimento da independência, ou influência de áreas ou pessoas indevidas;

ü  Comunicação ineficaz com a gerência;

ü  Redução na cooperação gerencial;

ü  Aumento das lacunas de habilidades;

ü  Rotatividade de pessoal;

ü  Falta de consciência da evolução das estratégias organizacionais e dos riscos emergentes, tais como segurança cibernética, riscos tecnológicos, dentre outros;

Entre em contato com a TATICCA – ALLINIAL GLOBAL, que atua em todo o Brasil e globalmente, com serviços integrados de auditoria, contabilidade, impostos, corporate finance, tecnologia, risk advisory, consultoria empresarial e treinamento. Para obter mais informações, pelo www.taticca.com.br ou e-mail taticca@taticca.com.br e saiba mais. Nossa empresa conta com profissionais com ampla experiência no mercado e possui metodologias certificadas para a realização das atividades.